– Cerimônia de Outorga do Ohikari e Encontro de Membros em Nagano –

No dia 21 de setembro, Kyoshu-Sama, sua esposa, a Sra. Mayumi Okada e Masaaki-Sama participaram de um jantar de confraternização com membros de Nagano. Os participantes tiveram inúmeras oportunidades para se aproximarem de Kyoshu-Sama e conversar diretamente com ele, sua esposa e Masaaki-Sama, o que proporciono-lhes fazerem várias perguntas e conversar descontraidamente. Com isso, todos viveram um momento único.

Na manhã do dia 22, Kyoshu-Sama realizou a outorga do Ohikari aos novos membros em uma cerimônia realizada no Centro de Convenções Shinanoki, localizado na cidade de Nagano. Cerca de 130 pessoas participaram dessa cerimônia.

Em seguida, no mesmo local foi realizado o Encontro de Membros que Compartilham o Sentimento de Kyoshu-Sama. Primeiramente, todos entoaram a Oração Amatsu-Norito com Kyoshu-Sama. Após o Johrei coletivo, Kyoshu-Sama compartilhou seu sentimento com os participantes do evento.

A seguir, o Rev. Kato, responsável da Região Chubu, transmitiu palavras de agradecimento à Kyoshu-Sama, reafirmando o compromisso de que todos seguirão suas orientações: “Gravaremos em nossas almas as palavras que receberemos hoje, vivificando-as em nossos aprendizados e práticas futuras. Reafirmamos nosso compromisso de caminhar juntos com coragem, juntamente com Kyoshu-Sama, para que possamos ultrapassar o treinamento para nascermos de novo como verdadeiros filhos de Deus – Messias.”

Posteriormente, o Rev. Shirasawa, presidente da Sede Central Izunome, saudou os participantes: “Muitas famílias messiânicas preencheram o termo de concordância de cadastro de membro na Sede Central Izunome. Atualmente, esse número chega à 17.000 famílias (mais de 40.000 membros), e mesmo assim ainda recebemos diariamente cartas com pedidos de cadastramento. Sinto-me profundamente grato pelo valioso sentimento de fé de todos os senhores. Vamos gravar profundamente em nossa alma as palavras que recebemos de Kyoshu-Sama e, em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, nos entregarmos totalmente a Deus para servir com vigor na etapa completamente nova em que a Obra Divina está adentrando.”

Em seguida, Kyoshu-Sama respondeu carinhosamente às perguntas feitas por cinco membros. Apresentamos aqui algumas delas:

———————————

Pergunta:

Devido a uma doença, minha irmã mais velha praticamente não enxerga mais e, por causa disso, não sai mais de casa. Também tenho orado por ela, mas seu estado não melhora.

Resposta (trechos):

Deus quer que a senhora assuma, à qualquer custo, esse papel e, para isso, está utilizando sua irmã. Deus quer perdoar e salvar todos os seres humanos. Por isso, sua irmã tem que cumprir tal papel à qualquer custo. É como se Ele estivesse dizendo: “Só você é capaz de desempenhar esse papel! Você aceita?”. Além dos olhos que observam o mundo, recebemos de Deus olhos, corpo e boca espirituais. Recebemos de Deus nossos olhos, ouvidos e boca. Nossos olhos, na verdade, existem para venerarmos Deus. Nossos ouvidos, para escutarmos a voz de Deus. Nós recebemos esse dom. Na sociedade, existem pessoas com deficiência visual ou auditiva, não é verdade. E, como seria triste saber que essas pessoas não teriam salvação. Por conseguinte, penso que Deus está lhe dizendo que, além dos olhos físicos que me veem, a senhora também possui olhos espirituais que veneram Deus e ouvidos que O ouvem.

É possível que, aparentemente, não haja mudanças, mas certamente estamos crescendo interiormente. Deus está fazendo com que possamos ser acolhidos como filhos Seus, para que sejamos capazes de saborear a verdadeira alegria. Interiormente, estamos passando por um intenso processo de crescimento para nascermos de novo como verdadeiros filhos de Deus. Possivelmente, a senhora não consiga perceber isso, mas espero que procure pensar dessa maneira.

Pergunta:

Por muitos anos, detestava o que era falado ou feito pela minha sogra. Tenho entregado isso, mas sofro muito porque é difícil reconhecer que isso é a minha própria postura e, muitas vezes, não conseguia entregar a Deus por causa da raiva que sentia. Peço para que me ensine o que fazer nesses momentos.

Resposta (trechos):

Nós não conhecemos Deus completamente. Sentimos que somos superiores aos outros e comparamos pessoas, determinando o que é bom ou ruim. Deus utiliza essas situações para nos salvar, para salvar toda a humanidade.

O fato de sentirmos algo, significa que Deus está vindo até cada um de nós para dizer: “Entregue-se à mim através desse sentimento; entrega-me a sua própria existência, para que você possa ser perdoado e salvo!”. Mas, isso não é uma obrigação. Na verdade, antes de nos entregarmos a Deus, temos que entender que Meishu-Sama já está entregando tudo a Ele no nosso interior. Se formos capazes de perceber, por menor que seja essa sensação, sentir que Meishu-Sama está atuando dessa maneira, seremos capazes de pensar: “Eu também quero aprender com Meishu-Sama e entregar tudo nas mãos de Deus!”. Isso parece ser algo insignificante, mas não é uma questão relacionada somente conosco, pois é algo que envolve a salvação de toda a humanidade.

———————————

Masaaki-Sama também recebeu perguntas, como “O que o senhor sentiu na Alemanha? Transmita-nos, por favor, o que o senhor pensa sobre o futuro”.
A respeito disso, Masaaki-Sama respondeu o que ele próprio sentiu ao visitar a Alemanha: “Meishu-Sama se referiu a ele próprio como sendo a ‘Luz do Oriente’. Ele nasceu no extremo leste de Hashiba, que é o extremo leste do Japão, e afirmou que sua própria missão era devolver a cultura que veio do Ocidente. Em suma, penso que a cultura que veio do Ocidente é, no final das contas, a cultura relacionada ao nome Messias. Meishu-Sama, em seus últimos anos de vida terrena, disse que o Messias havia nascido. Isso significa que a luz do Messias chegou ao extremo do Oriente, e penso que devolver isso ao Ocidente daqui por diante é a missão que todos os membros devem herdar de Meishu-Sama. Ao ir para a Alemanha, algo que ocorreu juntamente com a ida de muitos jovens japoneses, senti isso como sendo modelo da ida do nome Messias, saindo do Japão, no extremo Oriente, rumo à Europa, no Ocidente.

Devido a criação da Muro de Berlim, a Alemanha se tornou um país que foi dividido entre Oriente e Ocidente, sendo que isso perdurou por muitos anos. O nome Messias chegou até Meishu-Sama, mas até hoje a nossa Igreja não deu tanta importância à esse fato. Apesar de Meishu-Sama ter recebido o nome Messias, aprisionamos esse sagrado nome no Japão até hoje. Portanto, mesmo que simbolicamente, sinto que era necessário o nome Messias atravessar as barreiras que existem entre o Oriente e o Ocidente, para que ele pudesse regressar ao Ocidente. Todavia, tivemos a queda do Muro de Berlim e a unificação entre as Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental no início da década de 1990. Por conseguinte, penso que dentro do Plano Divino, foi necessário que o nome Messias realmente voltasse ao Ocidente, para que os seres humanos que vivem tanto no Oriente como no Ocidente possam se unir.”

Após o término do encontro, Kyoshu-Sama compartilhou novamente seu sentimento com os participantes. Depois disso, um membro, representando os demais, transmitiu algumas palavras de agradecimento à Kyoshu-Sama e, por fim, todos cantaram o Hino de Regresso ao Lar. Ao término da foto comemorativa, Kyoshu-Sama e sua comitiva cumprimentaram um a um os participantes com um aperto de mão amigável. O dia do encontro ficou marcado pela emoção e o aprendizado que todos tiveram.

Em seguida, Kyoshu-Sama e sua comitiva se dirigiram para a província de Gifu.

Este conteúdo está disponível em: 日本語 English