Encontro de Membros da Sede Central Izunome em Nakatsugawa-Tononishi

Após visitarem Nagano, Kyoshu-Sama, sua esposa, a Sra. Mayumi Okada, e seu filho, Masaaki-Sama, visitaram a cidade de Ena, no dia 22 de setembro. Nesse mesmo dia, foi realizado um jantar de confraternização com 30 missionários de Nakatsugawa e Tononishi, no Enakyo Grand Hotel. No jantar, a responsável pela associação dos membros transmitiu sua gratidão à Kyoshu-Sama que, apesar do cansaço da longa viagem, correspondeu à expectativa de todos ao conversar alegremente em um clima de descontração.

No dia 23 de setembro, 180 pessoas participaram do Encontro de Membros da Sede Central Izunome que foi realizado no Centro Comunitário da cidade de Nakatsugawa.

Primeiramente, todos entoaram a Oração Amatsu-Norito com Kyoshu-Sama. Após o Johrei coletivo, Kyoshu-Sama compartilhou seu sentimento com os participantes do evento.
Após o Rev. Kato, responsável pela Região Chubu, transmitir algumas palavras de agradecimento à Kyoshu-Sama, o Rev. Shirasawa, presidente da Sede Central Izunome, saudou todos os participantes.

Em seguida, um membro, representando os demais, transmitiu à Kyoshu-Sama palavras que expressavam a gratidão de todos os participantes:

“Quando nos disseram que as palavras de Kyoshu-Sama eram estranhas e absurdas, pensamos que, muito pelo contrário, Meishu-Sama está recebendo a vontade de Deus e está utilizando Kyoshu-Sama para nos transmitir e dar continuidade a Obra Divina de salvação do Messias completamente nova.”

E, relatou uma experiência vivenciada por ela: “Certo dia, enquanto aparava o mato com uma roçadeira, repentinamente a máquina parou de funcionar. Percebi que uma sacola plástica ficou presa na lâmina, o que impedia o seu funcionamento. Por mais que eu me esforçasse, não conseguia retirar o plástico. Pensei se seria correto fazer tal prática num momento como aquele, mas elevei meu pensamento e disse ‘Em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, irei consertar a máquina. Peço desculpas por fazer essa sagrada prática num momento como esse”. Para minha surpresa, depois disso, consegui retirar o plástico sem maiores problemas! É uma forma egoísta de utilizar a orientação de Kyoshu-Sama, mas fiquei admirada com a permissão que tive através dessa prática. Senti como o nome Messias é algo realmente próximo à nós, o que me fez sentir o quanto ele é maravilhoso!”

Posteriormente, Kyoshu-Sama relatou os motivos que o levaram a transmitir a mensagem no Culto do Início da Primavera do ano passado, explicando também como a Igreja Izunome foi instituída e o que ele sentiu por causa de toda a situação que foi gerada nos últimos meses.

Em seguida, Kyoshu-Sama respondeu carinhosamente às perguntas feitas por cinco membros. Apresentamos aqui algumas delas:

———————————-

<Pergunta:>

Sinto-me preocupada com o futuro da nossa religião. Surge em mim o sentimento de julgamento às pessoas que apoiam a direção do Sr. Kobayashi dentro da purificação que vivemos atualmente.

Resposta (trechos):

“A Igreja não pertence a ninguém. Ela é um pertence de Deus e de Meishu-Sama. Penso que eles estão atuando para que seja criada a melhor situação para que possam atuar, e nada mais. Isto porque tudo é determinado por Deus. Por sermos levados a considerar apenas os fenômenos visíveis, vemos tudo como uma oposição ou destruição. No entanto, Deus é o senhor da Criação e, por isso, ele está constantemente criando algo novo. Sentimos que a purificação é um processo destruidor, mas na verdade trata-se de uma obra de Criação. Assim sendo, Ele está sempre criando algo novo.”

“Quando sentimos que o sentimento de julgamento veio à tona, é porque Deus quer que percebamos isso; Ele quer que percebamos que “Eu perdoei essa situação e já a recebi de volta”. Existem muitos fatores dentro dos seres humanos. Tudo isso se faz presente dentro do DNA de toda humanidade. Portanto, é impossível fazer com que o sentimento de julgamento não venha à tona (risos). Até conseguimos nos controlar, mas é só alguém tocar no assunto que … (risos). Naturalmente, Deus reconhece o nosso esforço, mas Ele deseja que percebamos esses fatores impossíveis. É como se Deus estivesse dizendo “quero que recebam o perdão!”, quando não temos mais o que fazer. Penso que Ele está nos dizendo: “Quero que você regresse até Mim ao receber o perdão que existe no nome Messias. Não se trata de algo individual! Tudo o que está desarmonioso na humanidade, existe dentro de você! Fiz com que fosse assim para que Eu possa receber tudo de volta através de você!”. E, é dessa forma que somos utilizados por Deus. O sentimento de julgar alguém também está sendo utilizado por Deus na obra de salvação.”

———————————-

Masaaki-Sama também respondeu às perguntas dos membros relacionadas à viagem missionária à Alemanha e a difusão mundial:

“Meishu-Sama adorava o oratório Messias, de Friedrich Händel. Todavia, originalmente esse oratório foi composto como uma forma de louvar Jesus Cristo. Foi para isso que esse oratório foi composto. No entanto, Meishu-Sama também afirmou que o oratório Messias é uma forma de louvá-lo. A respeito disso, penso que tanto a alma que se alojou em Meishu-Sama como a que se alojou em Jesus Cristo possuíam o mesmo nome – Messias.”

“Penso que o que Meishu-Sama almejou ao criar a Sekai Meshiya Kyo (Igreja Mundial do Messias), o mundo que Meishu-Sama realmente desejou, virá a ser concretizado de agora em diante! Inúmeros povos vieram questionando até hoje: o ‘nosso Deus’ é superior ao ‘seu Deus’. Contudo, todos os seres humanos estão interligados através do nome Messias. Assim sendo, somos capazes de nos tornarmos verdadeiros irmãos e irmãs. Creio que Deus irá criar um mundo magnífico, onde todos nós nos reuniremos ao Seu redor como verdadeiros irmãos de fé para servi-Lo.”

Após o término do encontro, Kyoshu-Sama compartilhou novamente seu sentimento com os participantes. Depois disso, um membro transmitiu palavras de agradecimento à Kyoshu-Sama, representando os demais, e, por fim, todos cantaram o Hino da Luz Divina e o Hino de Regresso ao Lar.

Repentinamente, os membros começaram a cantar parabéns à Kyoshu-Sama para comemorar o seu aniversário (30 de setembro). Enquanto todos cantavam, Kyoshu-Sama foi presenteado com um buquê de flores e, com um grande sorriso no rosto, transmitiu sua alegria e gratidão.

Após a foto comemorativa, Kyoshu-Sama e sua comitiva cumprimentaram com aperto de mão cada participante. Foram momentos de interação, em que eles agradeceram pela dedicação diária de todos e também escutaram atentamente sobre a situação das pessoas que estão passando por alguma purificação.

O dia do encontro ficou marcado pela emoção e o aprendizado que todos tiveram para seguir em frente na etapa completamente nova da Obra Divina.

Este conteúdo está disponível em: 日本語 English