No dia 3 de dezembro, Masaaki-Sama visitou o Anzac Memorial (1), edificado em homenagem aos soldados australianos e neozelandeses que lutaram na Primeira Guerra Mundial. Ele também visitou pontos famosos em Sydney, como a St Mary’s Cathedral (Catedral Santa Maria) e a Sydney Opera House (Casa de Ópera de Sydney), considerado patrimônio mundial.

Após realizar essas visitas, Masaaki-Sama se dirigiu para Melbourne. No dia 4 de dezembro, ele se reuniu com os ministros da Igreja Su no Hikari, que foram em aprimoramento à Austrália, e com os staffs da Sede Central Izunome.

Posteriormente, foi realizada a Cerimônia de Outorga do Ohikari e do panfleto “Quem Somos Nós”, que contou com a participação, na sua maioria, de membros cingaleses residentes na Austrália. Masaaki-Sama realizou a outorga do Ohikari à dois novos seguidores de Meishu-Sama e, em seguida, outorgou ao Min. Horácio, responsável pela difusão no país, o panfleto contendo o texto “Quem Somos Nós”.

Em sua saudação, Masaaki-Sama mencionou que Meishu-Sama utilizou o nome Kannon para dar início as suas atividades, em 1935, com a criação da Associação Dai Nippon Kannon. Depois, ele explicou que, por causa das atividades religiosas serem rigorosamente restritas antes e durante a Segunda Guerra Mundial, em 1947, graças a instituição da liberdade religiosa após o término da guerra, Meishu-Sama criou a Nippon Kannon Kyodan (Igreja Kannon do Japão). Masaaki-Sama concluiu essa explicação dizendo que, em 1948, Meishu-Sama criou a Nippon Miroku Kyo (Igreja Miroku do Japão), que atuava como coligada da Nippon Kannon Kyodan, mas em 1950 houve uma fusão dessas duas organizações religiosas para a criação da Sekai Meshiya Kyo (Igreja Mundial do Messias), quando Meishu-Sama passou então a utilizar o nome Messias na nomenclatura da instituição.

Acerca disso, Masaaki-Sama fez a seguinte explicação: “No começo, Kannon usava uma máscara, mas, ao retirá-la, surgiu a máscara de Miroku. E, ao retirar a máscara de Miroku, apareceu então a sua verdadeira face. Isto é a face de Messias! Meishu-Sama ascendeu aos Céus em 1955 e, durante esses cinco anos, ele desenvolveu a sua sagrada obra sem haver nenhuma modificação no nome Sekai Meshiya Kyo (Igreja Mundial do Messias). No entanto, o nome dado por Meishu-Sama foi alterado. Passados cerca de dois anos após a sua ascensão, a nossa Igreja passou a ser chamada de Sekai Kyusei Kyo (Igreja Messiânica Mundial), e o nome Messias teve que sair de cena. Penso que Kyoshu-Sama sente o quão necessário é a restauração de tudo o que foi feito por Meishu-Sama. Afinal, está mais do que claro que o desejo de Meishu-Sama é a utilização do nome Messias. Kannon tornou-se Miroku e transformou-se em Messias. Esse processo evolutivo que Meishu-Sama nos ensina é muito importante para Kyoshu-Sama e para todos nós, seguidores de Meishu-Sama! Obviamente, existem muitas pessoas que não conseguem aceitar de imediato o nome Messias. Entretanto, creio que é chegado esse momento, o momento de aceitarmos o nome Messias. Precisamos aceitar verdadeiramente os feitos de Meishu-Sama!”

Após o término das cerimônias, foi realizado um jantar de confraternização no Johrei Center, momentos em que o Masaaki-Sama pôde interagir com os membros.

No dia 5 de dezembro, Masaaki-Sama visitou a Universidade de Melbourne, onde ele estudou há 14 anos, e passeou pelos jardins do campus universitário.

Após a visita, ele se encontrou com membros brasileiros no complexo Multicultural Hub, localizado no centro da cidade de Melbourne, onde ele outorgou o panfleto “Quem Somos Nós”. Primeiramente, todos entoaram a oração Amatsu-Norito, liderados pelo Masaaki-Sama e, logo em seguida, leram o texto Palavras de Luz, Nosso Juramento e Palavras de Oração. Depois de ministrar Johrei, o Masaaki-Sama outorgou o panfleto “Quem Somos Nós” ao Min. Horácio. Em seguida, um membro, representando todos os participantes, relatou a sua determinação, nessa nova etapa da Obra Divina.

Após o Min. Horácio saudar os participantes, Masaaki-Sama transmitiu suas palavras de saudação, enfatizando o verdadeiro significado impregnado no nome Messias e a missão que todos nós devemos cumprir como seguidores de Meishu-Sama. Por fim, ele cumprimentou cada participante, escutando atentamente o que os membros lhe transmitiam. Com isso, todos puderam interagir bastante com o Masaaki-Sama.

No dia 6 de dezembro, o Masaaki-Sama conheceu a cidade de Melbourne e se dirigiu ao aeroporto para retornar ao Japão, encerrando assim a sua programação na Austrália.

Para os membros australianos, a visita do Masaaki-Sama foi um grande passo para que todos possam despertar para o verdadeiro desejo de Meishu-Sama e, seguindo os passos do fundador da nossa religião, percorram o caminho que nos fará nascer de novo como verdadeiros filhos de Deus – Messias.

(1) ANZAC são as iniciais de Australian and New Zealand Army Corps (Corporação do Exército Australiano e Neozelandês, em tradução livre). Trata-se de um memorial dedicado aos heróis de guerra australianos e neozelandeses que formavam o ANZAC na Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Este conteúdo está disponível em: 日本語 English