Palavras de Kyoshu-Sama
Culto Mensal de Gratidão e
Conferência Internacional de Membros – Brasil
São Paulo, Brasil
7 de julho de 2019

Parabéns a todos pelo Culto Mensal de Gratidão e Conferência Internacional de Membros.

Reunimo-nos aqui em São Paulo, vindos de várias regiões do Brasil e de vários países do mundo inteiro. Meu coração foi tomado pela emoção por poder me encontrar com os senhores e, juntos, compartilharmos a mesma alegria de estarmos reunidos aqui hoje.

No dia 12 de outubro do ano passado, foi instituída em solo brasileiro, e a primeira em todo o mundo, a Igreja Mundial do Messias.

Isto só foi possível graças a dedicação fervorosa e o empenho de todos que, liderados pelo presidente Yoshiro Nagae, superaram inúmeras dificuldades e desejam, de qualquer maneira, percorrer o caminho da verdadeira salvação ensinada por Meishu-Sama. Manifesto a todos minha mais sincera gratidão.

Muito obrigado reverendo Yoshiro e todos que se ergueram com ele.

“Igreja Mundial do Messias” – Sekai Meshiya Kyo, em japonês – é o nome que Meishu-Sama deu à nova Igreja criada por ele, em 4 de fevereiro de 1950, após a dissolução de duas igrejas.

Naquela ocasião, Meishu-Sama enfatizou, insistentemente, que a criação da nova Igreja era a materialização da profunda vontade de Deus, e não a manifestação da sua vontade. Além disso, ele acreditava que estávamos entrando em uma nova etapa da Obra Divina. Ou seja, para que a humanidade pudesse ser salva, seria necessário atuar em consonância com o cristianismo e, dessa forma, iria se empenhar para que a nova Igreja cumprisse a missão que lhe foi atribuída.

Creio que todos os membros brasileiros, reunidos aqui hoje, são pessoas que tomaram a decisão e manifestaram claramente o desejo de se tornarem membros da nova organização, a Igreja Mundial do Messias, que foi instituída no Brasil. A postura de todos os senhores é encorajadora e sou profundamente grato por isso.

Ao me encontrar com os senhores hoje, fiquei muito emocionado e pensei a respeito do caminho que todos percorreram até hoje. Não encontro palavras para expressar a emoção que sinto por saber que existem tantas pessoas que partilham comigo o mesmo sentimento e objetivam seguir o caminho da etapa completamente nova da fé ensinada por Meishu-Sama. Estou sinceramente emocionado por estar com todos vocês.

E, ao mesmo tempo, quero oferecer, em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, minha mais sincera gratidão a Deus, que nos cria e educa com Seu grandioso amor, e nos guia intensamente.

Observando nossa vida de fé até hoje, acredito que, apesar de sabermos da existência de Deus, a imagem que tínhamos d’Ele era vaga, especialmente por não podermos ouvir Sua voz nem ver Sua forma. Acredito que viemos acreditando em Deus simplesmente porque sentíamos que precisávamos fazê-lo.

Por muito tempo, estivemos preocupados em nosso dia-a-dia com o que acontecia à nossa volta e achávamos difícil voltar nossos corações verdadeiramente para Deus. Mesmo quando conseguíamos pensar em Deus, normalmente pensávamos em como Deus iria satisfazer nossos desejos e necessidades, e raramente pensávamos sobre quais eram os desejos de Deus e o que Ele estava pensando.

Sim, é verdade que anunciamos ao mundo que a nossa missão é “construir o Reino dos Céus na Terra” e “salvar a humanidade”, entretanto o nosso entendimento sobre o que é o Reino dos Céus e a salvação era bastante limitado. Eu acho que desejávamos criar um mundo paradisíaco na Terra para os seres humanos, e não para Deus.

Além disso, viemos julgando a obra de Deus pelos nossos próprios critérios e de acordo com a nossa conveniência. Somente precisávamos de Deus quando estávamos em apuros, e agradecíamos a Deus, Meishu-Sama e as pessoas à nossa volta somente quando os nossos desejos se concretizavam.

Nossas orações, gratidão, fé e práticas foram egoístas. Elas estavam centralizadas no homem.

Mas, Meishu-Sama veio a este mundo para abrir nossos corações teimosos.

Através de Meishu-Sama, Deus nos trouxe a um mundo completamente novo!

Meishu-Sama nos fez perceber que estávamos centralizados no homem, éramos egoístas e desobedientes a Deus.

Ao mesmo tempo, Meishu-Sama nos ensinou que a luz de Deus está em nosso interior e que nossa vida, na realidade, é a vida de Deus. Meishu-Sama reconstruiu nossos corações como corações humildes, de forma que possamos acreditar que Deus está sempre nos utilizando.

Meishu-Sama nos impeliu a perceber que nossa verdadeira missão é buscar Deus e servi-Lo.

Por muito tempo, fomos teimosos com Deus, fomos presunçosos e O desrespeitamos. Entretanto, com Seu amor infalível, Deus nos perdoou e tentou fazer com que melhorássemos para que pudéssemos voltar nossos corações para Ele em nosso dia-a-dia, mesmo que só um pouco.

Quão imenso é o perdão de nosso Pai. Quão profundo é o Seu amor!

Deus está tendo compaixão de nós e sendo misericordioso conosco, simplesmente porque Ele quer nos tornar Seus filhos.

Meishu-Sama nasceu neste mundo e, como todos nós, recebeu um nome – Mokiti Okada. Sua vida, como os senhores sabem, foi repleta de adversidades e dificuldades.

Porém, no decorrer de sua vida, ele encontrou Deus e passou a ter uma forte convicção de que Deus, na realidade, vive dentro dele. A partir de então, Meishu-Sama dedicou sua vida a difundir essa verdade para o maior número possível de pessoas. Resumindo, ele entregou sua vida a Deus.

Mais tarde, em 1954, um ano antes de deixar a Terra, enquanto sofria com as dores de um derrame cerebral, Meishu-Sama anunciou que havia “nascido de novo”. Ele ressaltou que “é diferente de reencarnação”, que ele havia “nascido de novo” e que “o Messias havia nascido”.

Eu acredito que, através disso, Meishu-Sama se tornou um verdadeiro filho de Deus que pode servir na Sua Obra Divina, herdá-la e realizá-la.

O Deus único, o Senhor Deus, que é o Criador, vive.

Ele vive dentro de cada um de nós.

Porém, para nós, é quase impossível perceber isso e declarar, com convicção, que “o Senhor Deus vive dentro de mim”.

Isso não é algo que podemos compreender com sabedoria ou raciocínio humanos.

O propósito da criação de Deus é conceber Seus próprios filhos, ou seja, fazer com que nasçamos de novo e nos tornemos Seus filhos.

Meishu-Sama nos deixou muitas coisas – os ensinamentos relativos à construção do Reino dos Céus na Terra e à salvação da humanidade; muitos outros ensinamentos e salmos; Johrei, Agricultura Natural e Arte; o exemplo de sua própria vida. No entanto, há um só desejo de Deus que permeia tudo isso: fazer com que nasçamos de novo como Seus verdadeiros filhos.

Deus preparou a política, a economia, as várias religiões que existem pelo mundo, a ciência, várias filosofias e ideias. Deus preparou tudo isso por uma única razão: fazer com que nasçamos de novo como Seus verdadeiros filhos.

Tudo vem de Deus. Todas as palavras vêm de Deus.

Todas as coisas existem para que, através delas, Deus possa Se manifestar.

Existimos para Deus – para que Ele Se manifeste através de nós.

Meishu-Sama nasceu de novo como um filho de Deus.

Ao nascer de novo, Meishu-Sama realizou aquilo que Deus pediu que ele fizesse na Terra. E hoje, no Céu, junto a Deus, ele está servindo na Obra Divina de manifestar a vontade de Deus em todos.

E, com Meishu-Sama no centro, Deus está nos utilizando para que Ele se manifeste através de nós também.

Deus precisa de nós. Ele precisa de cada um de nós.

Foi por isso que fomos conduzidos a encontrar Meishu-Sama e nos foi confiada a missão e o papel de servir a Deus.

Não devemos simplesmente depender de Meishu-Sama e orar pelo nosso próprio bem. Viemos a este mundo para seguir Meishu-Sama – para seguir Meishu-Sama e nascer mais uma vez como verdadeiros filhos de Deus. Se estamos seguindo Meishu-Sama, não estamos destinados a reencarnar, mas sim a nascer de novo! Lembrem-se: Meishu-Sama nasceu de novo como nosso exemplo e pioneiro, de forma que também possamos seguir seus passos e nos tornar verdadeiros filhos de Deus.

Gostaria de lhes dizer que isso não é uma história imaginária.

Na realidade, Deus já havia decidido, muito antes da criação do universo, que iria nos tornar Seus verdadeiros filhos.

Agora, compete a cada um de nós – a cada um dos senhores – decidir se querem viver nesse caminho definido por Deus e Meishu-Sama. Mesmo que os senhores não consigam decidir, peçam a Deus que possam crescer, tornando-se pessoas capazes de tomar esta decisão.

Não vivam um sonho pequeno. Por que não aspirar por algo grande?

Caso contrário, para que serviria virmos a este mundo?

Nós podemos ser filhos de Deus!

Nós podemos obter a vida eterna! Podemos servir na Obra Divina de perdoar, purificar, salvar e tornar novas todas as coisas!

Não há nada melhor do que poder servir à verdadeira vontade de Deus, não é mesmo?

Há 65 anos, quando Meishu-Sama anunciou que havia nascido de novo como o Messias, as primeiras palavras que ele disse foram as seguintes: “De minha parte, eu me tornei muito mais jovem”. Ele disse estas palavras mesmo não estando recuperado dos sintomas do derrame cerebral. E ele não falou somente “eu me tornei muito mais jovem”, mas incluiu as palavras “de minha parte”. Ao adicionar estas palavras, acredito que Meishu-Sama estava nos indagando: “E de sua parte? Você também se tornou mais jovem, como eu?”.

Se acreditamos que Meishu-Sama está nos fazendo esta pergunta, acredito que precisamos responder a ele, agora, dizendo: “Junto com Meishu-Sama, eu também me tornei muito mais jovem. Obrigado, Meishu-Sama”.

Vamos agora responder a Meishu-Sama? Vamos fazer juntos?

      Junto com Meishu-Sama, eu também me tornei muito mais jovem!

      Obrigado, Meishu-Sama!

Finalmente, passados 65 anos, conseguimos responder a Meishu-Sama.

Recebendo o perdão de Deus em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, nossa vida se tornou nova e jovem. Portanto, vamos retornar ao Paraíso – o nosso início – junto a todos os ancestrais e todas as coisas. E com Meishu-Sama, que está em nosso interior e nos lidera, vamos servir à nova Obra Divina de tornar todas as coisas novas e criar um novo e brilhante futuro.

Muito obrigado.

 

Versão em PDF: Culto Mensal de Gratidão e CIMBrasil_Kyoshu-Sama

Este conteúdo está disponível em: 日本語 English