Na África, assim como no Japão, a atual purificação na nossa religião gerou divisões, mas a grande maioria dos membros se ergueu para caminhar centralizados em Kyoshu-Sama. Em Angola, no dia 7 de dezembro de 2018 foi instituída a Igreja Messiânica Mundial de Angola – Trono de Kyoshu, sob a liderança do ministro Afonso Quifuta Pereira.

Em muitos países africanos, a começar por Angola, a maioria dos membros caminha unida ao sentimento de Kyoshu-Sama. Atualmente, em 11 países, são mais de 47 mil membros que difundem cada vez mais a nova fé que Kyoshu-Sama está nos indicando.

Uma prova disso é que, atualmente, existem em todo o continente mais de três mil frequentadores aguardando ansiosamente para receber o Ohikari.

Entretanto, o desejo de ingressar na fé é importante, mas não é o suficiente. Antes da Cerimônia de Profissão de Fé, o presidente Afonso e os Responsáveis de Região entrevistam os candidatos, confirmam o cumprimento de 9 pontos e, caso não estejam sendo praticados, o candidato não é aprovado para receber o Ohikari. Neste ano, entre janeiro e março, foram realizadas Cerimônias de Profissão de Fé em Angola e na República Democrática do Congo, onde 398 pessoas ingressaram na fé.

Todos os membros e ministros africanos têm se empenhado para distribuir o panfleto Quem Somos Nós – Nascemos na Terra para nos tornarmos filhos de Deus por todo o continente africano, impulsionando ainda mais o grandioso crescimento da Obra Divina centralizada em Kyoshu-Sama.

É difícil afirmar se os 9 pontos a serem confirmados nas entrevistas com os candidatos a novos membros na África poderão ser implantados no Japão. Porém, será que nós, membros e ministros da Igreja Mundial do Messias, não precisamos aprender com a postura dos membros africanos, que almejam com pureza, sinceridade e seriedade as orientações de Kyoshu-Sama?

Pontos a serem confirmados nas entrevistas com os candidatos a Membros 

1. Estudo das palestras de Kyoshu-Sama e saudações de Masaaki-Sama

2. Compreensão e aceitação da mensagem contida no Sagrado Juramento

3. O número de panfletos “Quem Somos Nós distribuídos e qual é a sua compreensão relativamente a mensagem contida nele

4. Mudanças na vida cotidiana através do estudo e distribuição do panfleto “Quem Somos Nós

5. Por que pretende receber o sagrado Ohikari?
(confirmar a consciência sobre o verdadeiro objetivo do Johrei, que isso não é a cura de doenças ou a resolução de problemas, e que o sonen é o mais importante na ministração do Johrei)

6. Qual é a compreensão do candidato com relação: “Consideramos as orientações de Kyoshu-Sama, como único, absoluto e insubstituível alicerce no desenvolvimento da nossa missão na Terra”?

7. Compreensão sobre a orientação de Meishu-Sama sobre nossa religião caminhar em consonância com o cristianismo?

8. O que a pessoa pensa acerca da relação entre Meishu-Sama e Jesus Cristo e entre a nossa religião e o cristianismo?

9. Quantos panfletos “Quem Somos Nós distribuirá mensalmente?

Este conteúdo está disponível em: 日本語 English